07 março 2010

Os números da ameaça de extinção das araras


As araras são um tipo de papagaios coloridos, pertencentes a alguns géneros da família Psittacidae. O grupo encontra-se num estado de conservação ameaçada, graças à caça furtiva devido à sua procura como animais de estimação, e principalmente, ao desaparecimento do seu habitat.



Arara-azul-de-lear Anodorhynchus leari -> hoje é vista raramente e o seu estado de conservação é crítico. Pode ser encontrada no interior do estado da Bahia. A Arara-azul-de-lear é uma das aves brasileiras menos conhecidas e mais ameaçadas de extinção. Estima-se que ainda existam cerca de 1000 indivíduos na natureza, isso graças aos esforços voltados para a sua conservação, pois a Arara-azul-de-lear continua criticamente ameaçada de extinção.

Arara-azul-grande Anodorhynchus hyacinthinus -> é uma ave que ocorre nos biomas da Floresta Amazônica e, principalmente, no do Cerrado. Pode ser encontrada no Complexo do Pantanal onde projetos de preservação garantiram no ano de 2001 uma população de 3.000 exemplares. Essa ave está atualmente ameaçada de extinção, sendo as principais causas a caça, o comércio clandestino, no qual as aves são capturadas enquanto filhotes, ainda no ninho e a degradação em seu habitat natural através da destruição atrópica.

Arara-azul-pequena Anodorhynchus glaucus -> é uma arara encontrada na baixa bacia dos rios Paraná e Uruguai, na Argentina, Paraguai, Uruguai e sul do Brasil. É parente da Arara-azul-grande e da Arara-azul-de-lear. Também é conhecida pelos nomes de arara-azul-claro, arara-celeste, arara-preta, araraúna e araúna. É considerada extinta por muitos pesquisadores por não ser avistada na natureza há mais de 80 anos, sendo que não existem exemplares em cativeiro.

Ararinha-azul Cyanopsitta spixii -> é uma arara restrita ao extremo Norte do estado brasileiro da Bahia ao Sul do rio São Francisco. Tal espécie chega a medir até 57 cm de comprimento. Está seriamente ameaçada de extinção, não sendo mais vista livre na natureza. O maior responsável pelo desaparecimento desta ave é o ser humano devido ao intenso tráfico. Os compradores são atraídos pela sua bela cor azul e principalmente pela ganância de possuir uma espécie tão rara. Atualmente existem apenas 78 exemplares da ararinha-azul no mundo, o que a torna uma das mais raras espécies vivas. Destes, apenas oito podem ser encontrados no Brasil, sendo que três estão no Zoológico de São Paulo.

Arara-vermelha Ara chloropterus -> Esta é a maior subespécie do gênero Ara, difundida nas florestas e bosques do norte e centro da América do Sul. No entanto nos últimos anos tem havido um declínio acentuado em seu número, devido à perda de habitat e a captura ilegal para a comércio papagaio. Só perde em tamanho para o Arara Azul, a maior ave da família arara. A envergadura da arara vermelha pode ser de até 125 cm, com um comprimento total de 100 cm. Um adulto saudável pesa entre 1.250 e 1.700 gramas.

Araracanga Ara macao -> ou arara-piranga é uma arara encontrada do México à Amazônia. Tal espécie chega a medir até 89 cm de comprimento e o peso médio é de cerca de 1 kg, com plumagem geral vermelha com verde, asas em azul e amarelo e face nua branca. Também é conhecida pelos nomes de arara-macau, arara-vermelha, arara-vermelha-pequena e macau. Tem sido amplamente ameaçada pela destruição do habitat e captura para o comércio papagaio, mas localmente ela continua sendo bastante comum.

Arara-de-barriga-amarela ou arara-canindé Ara ararauna -> é uma arara encontrada da América Central ao Brasil, Bolívia e Paraguai. Tal espécie chega a medir até 90 cm de comprimento. Também é conhecida pelos nomes de arara-amarela, arara-azul-e-amarela, araraí, araraúna, arara canindé e arari. A arara canindé enfrenta vários problemas em relação a extinção, estão sendo ameaçadas principalmente pelo contrabando e pelo comércio ilegal de aves, também é um animal muito procurado como bicho de estimação pois é muito dócil, quieta e possuem certa capacidade de fala, além de ser um animal muito belo. É uma espécie em extinção em Trinidad, e está à beira de ser extinta do Paraguai, mas ainda continua a ser bastante comum em grande parte da América do Sul continental.

Arara Militar Ara militaris -> É um membro da família arara, embora considerada vulnerável como uma espécie selvagem, ainda é comumente encontrada na indústria de comércio de animais. É predominantemente verde, encontrada nas florestas do México a América do Sul. A população e a distribuição da Arara Militar tem diminuido ao longo dos últimos cinquenta anos. A abundância da Arara Militar está agora reduzida a menos de 10.000 membros encontrados globalmente. Esta redução é, principalmente, devido ao desmatamento e a captura de aves selvagens para a indústria do tráfico de animais. As Araras Militar são listadas como Vulneráveis na Lista Vermelha da IUCN 2006. Elas também são listadas no CITES Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas da Fauna e Flora Silvestres no Apêndice I, que protege as aves de serem capturadas para o comércio. Elas são, muitas vezes, criadas em cativeiro. A mais comum das subespécies de animais de estimação é a mexicana e vivem por mais de 60 anos em cativeiro.

Arara-de-st-croix Ara autocthones -> é uma espécie de papagaio conhecida apenas por fósseis encontrados em dois sítios arqueológicos em Saint Croix, Ilhas Virgens dos EUA e Porto Rico. Esta espécie de tamanho médio é uma das duas espécies de arara conhecidas no Caribe, sendo a outra a Macau Cubana Ara tricolor.

Arara Cubana Macaw Vermelha Ara tricolor -> É uma espécie de papagaio extinta nativa de Cuba e da Ilha da Juventude, Uma ilha ao longo da costa oeste de Cuba. Com cerca de 45 a 50 centímetros de comprimento, foi um dos membros mais pequenos do género Ara das araras. Foi a última espécie de arara nativa do Caribe a se extinguir. Várias peles são preservadas em museus, no entanto, nenhum ovo teria sobrevivido. Era uma espécie razoavelmente comum em torno de 1800 em Cuba e provavelmente também vivia na Ilha da Juventude.

Ararajuba ou guaruba Aratinga guarouba -> é uma ave encontrada no norte do Brasil, atualmente em risco de extinção. Tais aves chegam a medir até 34 cm de comprimento, possuindo uma plumagem amarelo-ouro com rêmiges verdes. Também são conhecidas pelos nomes de aiurujuba, arajuba, ararajuba, ajurujuba, ajurujubacanga, guamba, guarajuba, guarujuba, marajuba, papagaio-imperial e tanajuba. Está ameaçada pelo desmatamento e inundações. E também pela, agora, captura ilegal de espécies selvagens para o comércio do animal de estimação. Está listada na Lista Vermelha da IUCN como em perigo. Isto é devido em grande parte ao desmatamento e a captura de aves selvagens para aviculura, onde ha alta demanda devido à atração de sua plumagem. Localmente, são consideradas como pragas por causa da alimentação nas culturas e são caçados para alimentação ou esporte.


”SaibaSaiba mais sobre Animais em Extinção

6 Comentários:

Suziley disse...

As araras são tudo de bom, lindas!!!
Boa semana, Cleisson, um abraço, ;)
Suziley.

Anônimo disse...

Me ajudou na minha atividade de ciências ;D

Anônimo disse...

Muito legal, consegui fazer meu trabalho. Valeu!!! :D

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!papo de nerd

Ian Pereira disse...

ainda não achei oque queria

Anônimo disse...

Quero a arara una mais nao acho para o meu trabalho

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo