28 fevereiro 2011

Aquecimento global afeta hibernação dos animais

A hibernação é um estado de inatividade metabólica dos animais , caracterizada pela baixa temperatura corporal, respiração mais lenta e menor taxa metabólica. Os animais em hibernação conservam a energia dos alimentos, especialmente durante o inverno quando as fontes de alimento são limitadas, aproveitando as reservas de energia, a gordura corporal , a um ritmo lento. O animal, quando diminuí a taxa metabólica, provoca a redução na temperatura do corpo e não o inverso.
A hibernação pode durar vários dias ou semanas, dependendo da espécie, temperatura ambiente e época do ano. Assim como o nosso sono pode ser perturbado quando está muito mais calor ou frio do que estamos acostumados, o estado de hibernação de alguns animais podem sofrer com alterações causadas pelo aquecimento global.

A maior parte dos animais que hibernam vivem em regiões frias de clima temperado ou ártico. Ser acordado antes do tempo por influências externas, pode trazer consequências graves para eles.

Alguns animais que hibernam, podem ser afetados pelas mudanças climáticas:

Os ursos dormem durante o inverno, mas como sua temperatura permanece pouco abaixo do normal, não se considera que tenham uma hibernação verdadeira e sim uma estivação, que nada mais é do que uma hibernação, só que menos profunda, ou seja, o urso pode acordar se algo externo ocorrer.

Entre os mamíferos que hibernam verdadeiramente estão o musaranho e o ouriço que cavam sua toca no solo; os esquilos, a marmota, que abrigam-se nos ocos das árvores, o morcego que se acomoda em velhas casas, cavernas e túmulos. A única ave conhecida que hiberna é o noitibó-de-nuttall.

Para algumas espécies que vivem em clima quente e árido, os períodos de seca e calor excessivos podem ser tão terríveis quanto os invernos rigorosos. Para se defender, muitos animais entram em sono profundo ou sono estival. Este fenômeno ocorre com moluscos, artrópodes, peixes, répteis e mamíferos. Certos peixes pulmonados, como, por exemplo, a pirambóia, enterram-se na lama quando os rios em que vivem secam, abrigando-se ali até à chegada das chuvas.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo