19 setembro 2017

Furacão, Tufão, o ciclone tropical

O devastador fenômeno da natureza 

Furacão Irma set/2017
O furacão ou ciclone tropical é um fenômeno formado por grandes tempestades sob os oceanos, principalmente  o Atlântico e o Pacifico, nas áreas intertropicais. 
O vapor de água dos oceanos com temperaturas mais elevadas, acima de 27°, sobe para as nuvens  fazendo com que a pressão atmosférica próxima a superfície do oceano fique mais baixa. 
O ar frio, que tem uma maior pressão atmosférica, desce e invade esse espaço fazendo com que ele também se aqueça e suba às nuvens gerando assim movimentos circulares, ventos. 
Já o ar quente que subiu se esfria formando nuvens que se movimentam, o calor do oceano faz com que os ventos fiquem cada vez mais fortes. Um furacão age como um aspirador gigante sugando o ar da superfície levando o para a atmosfera.


Os ciclones variam muito de tamanho e força.
O tamanho de um furacão é medido pelo comprimento de seu raio, medida do centro ou olho do furacão ate sua extremidades.
Se o raio for de até 222km o furacao é considerado muito  pequeno
Se o raio for de 222 a 333km o furacao e considerado pequeno
Se o raio for de 333 a 666km o furacao e considerado normal
Se o raio for de 666 a 888km ele e considerado grande
Se o raio for maior que 888km ele e muito grande

A força do furacão é classificada de acordo com a velocidade dos seus ventos, existe uma escala chamada Saffir-Simpson, por causa de seus criadores Herbert Saffir e Robert Simpson, que varia de 1 a 5.
Tempestade Tropical - ventos de 51 a 118km/h
Categoria 1 - ventos de 118 a 151km/h
Categoria 2 - ventos de 152 a 176km/h
Categoria 3 - ventos de 177 a 208km/h
Categoria 4 - ventos de 208 a 248km/h
Categoria 5 - ventos acima de 249km/h

O olho do furacão geralmente é circular com diâmetro que pode variar de 3km a 370km. É no olho que a pressão atmosferica atinge os níveis mais baixos. Ao contrario do que se pensa o olho do ciclone pode ser considerada uma área de “calmaria”  por que os ventos mais fortes são o que circulam ao seu redor e não dentro dele, dependendo do seu tamanho e possível ver o ceu através dele.

O furacão sempre gira no sentido anti-horário no hemisfério norte e no sentido horário no hemisfério sul, afastando se da linha do Equador,  movimentando se para oeste . O movimento de um furacão depende da velocidade dos ventos e principalmente dos outros fenômenos que acontecem a sua volta sendo assim difícil definir sua trajetória com exatidão.

A maioria dos ciclones tropicais se formam nos Oceanos  Pacífico e Atlântico norte podendo ocorrer também no oceano Indico. As regiões mais atingidas por furacões são America central e do Norte, Caribe e leste asiático onde os ciclones tropicais são chamados de Tufão.

O número de ciclones tem aumentado com o passar dos anos embora os cientistas não classifique isso como uma tendência global. Segundo pesquisas nos Estados Unidos o aquecimento global e consequente aumento da temperatura dos oceanos podem aumentar o numero de ciclones tropicais e fazer com que eles fiquem cada vez mais fortes e arrasadores.

Quando o furacão atinge terra firme, principalmente área continental,  ele perde força rapidamente pois o que sustenta seu sistema, o vapor quente dos oceanos, fica para trás. Em terra  a temperatura é mais baixa e não a evaporação suficiente para manter o força da tormenta, a força dos ventos vão diminuindo ate se tornar uma tempestade tropical e se dissipar. Porém esse contato com a terra e devastador provocando grande destruição.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo