27 fevereiro 2009

Vegetarianismo, nutrição e saúde


A posição da Associação Norte-americana de Nutrição é de que "dietas vegetarianas planejadas de forma apropriada são saudáveis, adequadas nutricionalmente e promovem benefícios na prevenção e no tratamento de certas doenças". Entre as vantagens nutricionais de uma dieta vegetariana, incluem-se o menores níveis de gorduras saturadas, colesterol e proteína animal, bem como maiores níveis de carboidratos, fibras, magnésio, potássio, ácido fólico e antioxidantes como vitaminas C e E.

A Sociedade Alemã de Nutrição mantém posição mais conservadora: "a alimentação lacto-vegetariana pode ser apropriada. Para crianças, especial precaução na escolha dos alimentos deve ser tomada." Afirma também que "a dieta vegetariana estrita não é recomendável para nenhuma faixa etária, devido a seus riscos de falta de alguns nutrientes. A DGE desrecomenda-a a bebês, crianças e adolescentes."

Uma alimentação vegetariana adequada pode ser capaz de atender às necessidades nutricionais do organismo, mas é importante consultar um nutricionista para garantir a adequada combinação dos alimentos e não aumentar o risco à saúde por inadequação alimentar.

Os cuidados mais importantes ao se tomar quando se adota uma dieta vegetariana dizem respeito à vitamina B12, ao cálcio e aos ácidos graxos ômega 3. Por outro lado, vegetais podem facilmente suprir as necessidades humanas de proteína. Um vegetariano norte-americano consome, em média, 150% da quantidade diária recomendada.

A vitamina B12 e o cálcio devem ser considerados com especial atenção por vegetarianos estritos. O omega 3 deveria ser uma preocupação de todos, inclusive não-vegetarianos.

Deficiência de vitamina B12 pode causar anemia e danos ao sistema nervoso. Nenhum alimento de origem vegetal contém vitamina B12 em forma utilizável por seres humanos.

Um vegetariano estrito norte-americano consome em média 627mg de cálcio por dia. Esse valor está abaixo da recomendação brasileira de 1000mg diários. Dada a pequena oferta de alimentos enriquecidos no Brasil, é possível que vegetarianos estritos brasileiros ingiram quantidades ainda mais baixas de cálcio.

A ADA recomenda o consumo de 2 porções diárias de alimentos ricos em ômega 3, como por exemplo, 1 colher de chá (5mL) de óleo de linhaça, 3 colheres de sopa de óleo de canola ou de soja, 1 colher de sopa (15mL) de linhaça moída.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo