28 setembro 2010

A rica diversidade da natureza dos nossos vizinhos

Tucano de Bico Preto
Ramphastos vitellinus
O continente americano realmente destaca-se pela grandeza de sua biodiversidade, em especial, na América do Sul por causa principalmente da Amazônia.  Assim entre o grupo de paises megadiversos, além do Brasil o mais rico em biodiversidade no mundo, Venezuela, Colombia, Equador e Peru  também fazem parte desse grupo. Vamos então conhecer um pouco da natureza dos nossos vizinhos que faz de suas terras uma grande reserva da vida selvagem do planeta.



Colômbia
A fauna amazônica colombiana posuue uma rica vaariedade de espécies havendo preguiças, tamanduás, sarigüês e várias espécies de macacos. Os maiores herbívoros são a adotar, duas espécies de pecaris, cutias, alpacas e veados. Os principais carnívoros são o puma, a onça e o quati.

Conhecem-se mais de 1.500 espécies e subespécies de pássaros, sendo abundantes os tucanos. A fauna de répteis e insetos é ríquissima, sendo comuns o crocodilo americano e o jacaré.

O governo colombiano considera o pais como o mais rico em número de aves porque registram 1,815 espécies. Isso equivale a 19% das espécies do mundo e 60 % das espécies sul-americanas. O país tem 1.200 espécies de peixes marinhos e 1.600 espécies de água doce.

A Colômbia é o segundo país com mais variedade de borboletas : 14 espécies sendo mais de 250 mil variedades de coleópteros. O Primeiro, em espécies de anfíbios. Possue 30% das espécies de tartarugas e 25% das espécies de crocodilos, assim como 222 espécies de serpentes. Existem 30 espécies de primatas na Colômbia, este número de espécies coloca o país em quinto lugar mundial em variedade de números de espécies de primatas. Há 456 espécies de mamíferos, o quarto lugar no mundo em diversidade destes.

A Colômbia tem um grande número de grupos taxonômicos de fauna e flora típicamente equatorial, além de grande variedades de espécies migratórias quem vem de diferentes partes do planeta. É um dos mais ricos paises em biodiversidade, ocupando o terceiro lugar em espécies vivas no planeta e o segundo em numero de espécies de aves .

Quanto à flora , o país tem entre 40.000 e 45.000 espécies de plantas, equivalente de 10 a 20% do total de espécies mundiais, considerado muito alto para um país de tamanho intermediário.

A Colômbia tem um "Sistema Nacional de Áreas Protegidas", administrado pelo Ministério do Meio Ambiente , Habitação e Desenvolvimento Territorial. Ela também tem um Sistema de Parques Nacionais, no final de 2007, mais de 11% do pais e 55 áreas naturais estavam protegidas o que exemplifica a riqueza e biodiversidade do país da Região Andina.

Venezuela

A Venezuela tem uma enorme variedade de espécies naturais. Possui mais de 30 mil espécies de angiospermas, posicionando o país como oitavo mais rico do mundo nesse tipo de plantas, das quais 8.000 são endêmicas, 40% do total. Também se classifica como o sexto pais do mundo em espécies de aves , com cerca de 1.418 espécies, 14 % do total mundial e 45% das espécies de aves da América do Sul, com 49 delas sendo endêmicas. Há 318 espécies de mamíferos e 197 espécies Anfíbios, décima no ranking mundial neste grupo. Estima-se que 12% das 1.200 espécies de peixes de água doce são endêmicas. Entre os países tropicais, é quarta em espécies de plantas, quinto em numero de mamíferos e aves, sexto em primatas, anfíbios e répteis, e em nono em borboletas.

A flora da Guayana venezuelana é composta por árvores de até 40 metros de altura, bromélias e outros epífitas. A fauna desta região é representada por Jaguares, pumas, capivaras, tamanduás, queixadas, lontras e cachicamos. Sua avifauna é composta por tucanos, papagaios e araras. Há também cascavéis, iguanas, tartarugas e golfinhos.

Nas florestas da Cordilheira dos Andes, da costa e em várias cadeias de montanhas, destaque para a presença de cedro doce, assim como várias espécies de palmas e orquídeas como a Cattleya mossiae, a flor nacional. Entre a fauna destas regiões são registrados anta, puma entre outros. Há aves como o guacharaca e beija-flores, muitas serpentes como a famosa jibóia mapanare e a coral, e muitas espécies de rãs e aracnídeos.

Nas regiões andinas, por causa das baixas temperaturas, a fauna é muitas vezes fraca, com presença de coelhos, veado, raposas e também do Condor Andino, da águia dourada e paraulata.

A vegetação das planícies de menor altitude é constituída por pastagens e palmas buritizais associadas à água, na fauna podemos encontrar veados, tamanduás e outros. As aves mais comuns são falcões, patos e garças. Há proliferação de crocodilos e várias espécies de serpentes, cachamas, bagre e guabinas em corpos de água.

Nas áreas desérticas da costa norte do país, a vegetação primária é composta por cactos, acácia e atuns. Os animais que fazem a sua fauna são coelhos, caprinos, gambás e as serpentes , bem como cardeais, jays e os falcões. Além disso, no delta do Orinoco na Ilha Margarita, são vistas espécies de mangue branco, preto e vermelho.

Outras espécies de mamíferos podem ser encontradas nas águas do país: golfinho, peixe-boi e baleias. Lagartos como camaleão e iguanas são algumas das espécies mais conhecidas de répteis na Venezuela.

A vida selvagem na Venezuela abrange aproximadamente 306 espécies de mamiferos sendo 21 aquáticos, dos quais 14 são endêmicos. A avifauna é representada em 1.300 espécies, 46 delas são endêmicas e 120 são migratórias. 254 espécies de répteis, enquanto os peixes de água doce tem cerca de 1.000 espécies. Por esta grande variedade de espécies naturais, o país faz parte do grupo de paises megasdiversos, que reúne os 17 países com a maior concentração e diversidade de espécies no mundo.

Entre as espécies mais ameaçadas da Venezuela temos à tartaruga Arrau, o jaguar, o urso de óculos, o condor, o peixe-boi, o tamanduá bandeira e o Lugre. Estão em situação crítica a anta, o Crocodilo do Orinoco, o crocodilo cão-d'água, a tartaruga-verde, a tartaruga -de-pente, a tartaruga Cardon, tartaruga papagaio.

Equador
O Equador é um dos dezessete países megadiversos no mundo. Além da região continental possui as Ilhas Galápagos. O pais tem 1.600 espécies de aves, 15 % das espécies conhecidas do mundo, na área continental e mais 38 endêmicas em Galápagos. Além de centenas de espécies de plantas, tem 106 espécies de répteis endêmicos, 138 espécies de anfíbios e 6.000 espécies de borboletas.

As Ilhas Galápagos são conhecidas pela sua fauna única e rica, famosa por ser o local de nascimento da teoria da evolução de Darwin e é Património da Humanidade pela UNESCO. Apesar disso Galápagos está ameaçado por uma série de efeitos negativos ao ambiente, ameaçando a existência desse exótico ecossistema.

A exploração do petróleo na floresta amazônica levou à liberação de bilhões de litros de resíduos não tratados, gás e petróleo no meio ambiente, contaminando os ecossistemas e causando efeitos prejudiciais à saúde dos povos indígenas.

O Equador tem fauna e flora muito rica, o bioma da selva ou a floresta tropical se estende através da maior parte do seu território, enquanto no oeste, junto à costa, encontramos o bioma da floresta seca e Manguezais. Na faixa das altas montanhas, também estão espalhadas florestas nos Altiplanos andino.

As Ilhas Galápagos têm uma grande variedade de espécies endêmicas. As ilhas tornaram-se famosos em todo o mundo devido às peculiaridades de sua fauna, especialmente a marinha e as tartarugas gigantes. Na província de Esmeraldas, um local conhecido como Majagual, formam se os mais altos manguezais do mundo.

O Parque Nacional, com 982.000 hectares, foi designado pela UNESCO em 1989 como uma reserva da biosfera e é parte do território onde vivem grupos isolados como os Huaorani e os Tagaeri Taromenane. O Segundo Parque Nacional, criado recentimente, é considerado o mais biodiverso do mundo em espécies de anfíbios, aves, mamíferos e vegetais. Este parque tem mais espécies de animais por hectare do que toda a Europa.

Peru
O Peru tem uma das maiores biodiversidade no mundo por causa da presença dos Andes, da Amazônia e do Oceano Pacífico.O país tem mais de 1.800 espécies de aves, 120 endêmicas, 500 espécies de mamíferos e mais de 300 espécies de répteis. Das centenas de mamíferos, alguns gatos raros como o puma e o jaguar, ursos  e golfinhos. No Pacífico existe uma enorme quantidade de espécies de peixes como robalo, linguado, anchovas, atum e crustáceos como caranguejos, lagostas e mariscos, o oceano Pacífico tem muitos tubarões, cachalotes e baleias nas águas peruanas.

As Aves do Peru têm uma importância econômica, devido à concentração de depósitos de guano, que são exportados para diversos países para o uso como fertilizantes.

O Peru tem mais de 500 espécies de mamíferos, dos quais cerca de 70 são endêmicas e cerca de 100 estão ameaçadas de extinção. Entre estas incluem se espécies espetaculares, como o jaguar e o urso de óculos e raras espécies endêmicas, como o Macaco Amarelo.

Em janeiro de 2007 Cientistas descobriram uma nova espécie de roedor na floresta tropical úmida chamado de Rato Spiny  barbarabrownae Isothrix.
O Peru tem mais de 1.800 espécies de aves, o segundo maior número do mundo, e novas espécies estão sendo descobertos e catalogadas pelos cientistas. 42 espécies foram oficialmente adicionadas à ciência nos últimos 30 anos. Em janeiro de 2010, os cientistas encontraram uma nova população de cinco corujas de bigode longo , que são muito raras na natureza.

A Reserva Biológica de Manu  é considerada a maior concentração de espécies de aves no mundo, com 1.000 espécies, uma de cada nove na Terra.

O Peru tem cerca de 300 espécies de répteis , dos quais cerca de 100 são endêmicas. A fauna de répteis do Peru inclui espécies como anacondas gigantes e jacarés, assim como muitas outras serpentes, lagartos e tartarugas.

Há cerca de 380 espécies de sapos no Peru,  com base na pesquisa de anfíbios do Mundo. É fácil ver algumas espécies em caminhadas à noite nas áreas tropicais de várzea da floresta em Manu ou Iquitos. 10 novas espécies de sapo foram descobertas nos últimos dois anos nas florestas dos Andes peruanos.

O Peru também tem uma quantidade muito diversificada de plantas. A costa do Peru é normalmente estéril, apenas algumas espécies de cactos crescem ali. As áreas montanhosas tem condições de sustentar plantas, arbustos, insetos e beija-flores. Os vales dos rios também contêm vida vegetal nativa. A planta mais conhecida do Peru é a gigantesca raimondii Puya encontrada perto de Huaraz. Nas encostas mais baixas da Cordilheira dos Andes são vistas íngremes faces de florestas que sustentam musgo, orquídeas e bromélias. A Amazônia peruana contém madeira útil como palmeiras.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo