11 julho 2009

A introdução de espécies e os impactos ambientais

A invasão de espécies altera os ecossistemas em uma infinidade de formas. Mundialmente, estima-se que 80% das espécies ameaçadas de extinção podem sofrer perdas pela concorrência ou predação por espécies invasoras.

Pimentel relata que espécies introduzidas, como milho, trigo, arroz, bovinos e aves, fornecem mais de 98% do sistema alimentardos Estados Unidos, com um valor de aproximadamente US $ 800 bilhões por ano. Essas espécies altamente adaptáveis e generalizadas são introduzidas em ambientes já impactados pelas atividades humanas, algumas espécies nativas podem ser colocados em situação de desvantagem para sobreviver enquanto outras espécies tem a sobrevivência reforçada.

O desmatamento coloca uma pressão significativa sobre as espécies. Esta perturbação no habitat é propensa a invasões que podem ter efeitos adversos sobre os ecossistemas locais, mudando as funções no ecossistema. Por exemplo, uma espécie de planta conhecida como aeae no Havaí é considerada como uma praga em espécies artificialmente manipuladas.

Múltiplas e sucessivas introduções de diferentes espécies não nativas podem ter efeitos interativos a introdução de uma segunda espécie não nativa. Exemplos disto são as introduções da gema ametista clam Gemma Gemma e do caranguejo verde Carcinus maenas.

A jóia foi introduzida na Califórnia num porto da Costa Leste dos Estados Unidos há um século. Tinha sido encontrada em pequenas quantidades no porto, mas nunca tinha deslocado a amêijoa uma espécie nativa Nutricola spp.. Em meados da década de 1990, a introdução do caranguejo verde europeu, encontrou nas nativas amêijoas a presa principal, o que resultou em uma diminuição do número de amêijoas e um aumento das populações introduzidas.

Na África do Sul, o gado tem se espalhado ao longo dos últimos seis séculos afastado se muito das pastagens originais invadindo áreas selvagens, resultando em uma enorme redução de pasto para bovideos nativos. Desde a década de 1970 têm se feito esforços para reduzir as espécies invasoras e o sucesso parcial levou ao re-estabelecimento de muitas espécies que diminuiram ou na região. Exemplos destas espécies são girafa, Gnus, impala e o rinoceronte branco.

Espécies invasoras podem alterar as funções dos ecossistemas. Por exemplo, plantas invasoras podem alterar o regime de incêndio, ciclagem de nutrientes e hidrologia nos ecossistemas nativos. Espécies invasoras que estão estreitamente relacionadas com raras espécies nativas têm o potencial para hibridizar com essas espécies. Os efeitos nocivos de hibridação levaram a uma diminuição e até mesmo extinção de espécies nativas, por exemplo, a hibridação com a especie introduzida cordgrass, Spartina alterniflora, ameaça a existência da cordgrass da California Spartina foliosa em San Francisco.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo