21 maio 2009

Desertificação ameaça a América do Sul

A convenção das Nações unidas para desertificação alerta que um quinto das terras produtivas da América do sul podem virar deserto até 2025.

O processo de desertificação no continente tem se intensificado nos últimos anos principalmente no Brasil e na Argentina provocado pelas alterações climáticas.

Um fenómeno criado tornou-se um ciclo em que o meio ambiente é degradado com erosão e desmatamento, assim, diminuem as fontes de água aumentando as áreas desérticas.

Por fim as áreas desertas influem no clima impedindo a formação de chuvas agravando a desertificação.

No território brasileiro 1,5 milhão de km² são formados por terras semi-áridas e abrigam 40 milhões de pessoas, já a Argentina, tem 1,75 milhão de Km² cobertos pelo deserto. Se até 2050 a temperatura do planeta subir 6 graus, a área semi-árida do nordeste pode aumentar outro milhão de quilômetros quadrados, além da Amazônia que já sofre com os efeitos da seca.

O Brasil perde US$ 5 bilhões em solos que se tornam improdutivos. A desertificação é um processo que leva à degradação das terras, tornando-as improdutivas. A desertificação pode ser causada por ação humana, o uso incontrolado da terra para cultivos e pastagens,o desmatamento e pouca irrigação, tornam terras férteis em desertos. A ONU estima que a desertificação atinja cerca de 30% das terras do planeta, que abrigam cerca de 1,2 bilhão de pessoas.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo