03 setembro 2009

Impactos do recuo das geleiras glaciais.

O recuo contínuo das geleiras terão diferentes impactos quantitativos no planeta. Em áreas que são fortemente dependentes do escoamento da água das geleiras que derretem durante os meses quentes de Verão, uma continuação do recuo atual acabará por esgotar o gelo glacial e o que reduzirá substancialmente ou até eliminará a enxurrada. A redução do escoamento superficial irá afetar a capacidade de irrigação das culturas e reduzirá o fluxo de verão necessário para manter os fluxos das represas e reservatórios.

A situação é particularmente grave para a irrigação na América do Sul, onde numerosos lagos artificiais são preenchidos quase exclusivamente por derretimento glacial. A Ásia Central também têm sido historicamente dependente do derretimento da geleira sazonal para irrigação e consumo humano. Na Noruega, nos Alpes e no Noroeste do Pacífico da América do Norte, as águas das geleiras glaciais são importante para a energia hídrica.

Tem se feito grandes esforços para retardar a perda das geleiras nos Alpes. Para retardar o derretimento das geleiras utilizada por alguns centros de esqui da Áustria, partes do Stubai e Pitztal foram cobertos com plástico. Na Suíça o plástico também é usado para reduzir o derretimento do gelo glacial utilizados como pistas de esqui.

Embora cobrir com folhas de plástico as geleiras poça ser considerado vantajoso para estâncias de esqui em pequena escala, esta prática não deverá ser economicamente viável em uma escala maior.

Muitas espécies de plantas e animais de água doce e salgada são dependentes das águas para garantir o habitat e a água fria a qual eles se adaptaram. Algumas espécies de peixes de água doce necessitam de água fria para sobreviver e se reproduzir, e isto é especialmente verdade com o salmão. Reduzindo o escoamento glacial pode-se levar a vazão insuficiente para permitir que essas espécies prosperem.

As alterações nas correntes oceânicas, devido ao aumento da quantidade de água doce pelo degelo e as potenciais alterações de circulação termohalina dos oceanos do mundo, podem causar impacto na pesca existente sobre a qual os seres humanos dependem também.

O potencial para uma grande subida do nível do mar depende principalmente da fusão significativa das calotas de gelo polar da Groenlândia e da Antártida, como estes são os lugares onde a grande maioria dos glaciares estão localizados.

Se todo o gelo sobre as calotas polares derreterem, os oceanos do mundo subiriam cerca de 70 m. No entanto, como se espera que o derretimento das calotas na Antártida seja pouco significativo, o aumento esperado do nível do mar não será superior a 0,5 m ao longo do século 21, com um aumento médio anual de 0,004 m. A expansão térmica dos oceanos do mundo, irá contribuir, independentemente do derretimento glacial, o suficiente para o dobro desses valores.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo