06 julho 2009

Animal, ele fica mais de 50 horas fazendo amor

Plecia nearctica tanbém conhecido como Besouro do Amor, lua de mel voadora e Besouro Beijo. O inseto é comum em partes da América Central e no sudeste do Estados Unidos, especialmente ao longo da Costa do Golfo. Entre os animais mais lentos na hora de fazer sexo é o maior candidato ao título, o acasalamento ocorre quase que imediatamente após a emergência das fêmeas que vivem apenas de três a quatro dias.

O pequenino passa nada menos que 56 horas fazendo sexo, quase dois dias e meio numa transa! As fêmeas vivem entre 72 e 86 horas e os machos próximo de 92 horas. Ou seja, a vida desses insetos praticamente se resume a uma boa transa, seguida do nascimento dos filhos.

Uma das hipóteses para o rala-e-rola tão duradouro é que durante a cópula o macho transfere para a fêmea não apenas espermatozóides, mas também proteínas e carboidratos, que ajudam na fertilização dos ovos, que são colocados pouco tempo depois da cópula.

O macho junta-se a fêmea na parte traseira do abdómen e permanecem dessa forma em todos os momentos, até mesmo em vôo. Depois da cópula, o macho morre e é arrastado pelas femeas até que ela ponha os ovos. Até 350 ovos são postos e cerca de 20 dias após ocorre a eclosão dos ovos em larvas. A fase larval pode durar até nove meses.


No outro extremo, o dos animais que transam mais rápido, o título deve ficar com os bonobos Pan paniscus. Esses chimpanzés atingem o clímax em meros 15 segundos. Os cientistas acreditam que, ao contrário da maioria dos bichos, eles não transam apenas para procriar, mas, como nós, humanos, também por puro prazer.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo