28 novembro 2008

Oficina de reciclagem deve fazer a prevenção contra Dengue

Locais de reciclagem de lixo podem ser criadouros do Aedes aegypti.

A reciclagem é um aliado do meio ambiente, mas, em tempos de alta incidência de dengue, a atividade pode se tornar uma vilã. A Prefeitura de Fortaleza estima que existam dois mil pontos estratégicos na cidade para a dengue, nos quais se inclui as oficinas de reciclagem de lixo, que podem favorecer a reprodução do Aedes aegypti. Daí a necessidade dos recicladores ficarem atentos à prevenção.As garrafas peti e de vidro são materiais comuns recolhidos em grande quantidade pelos catadores de lixo. Além de matéria-prima da reciclagem, elas são utensílios que são perigosos em se tratando de períodos de surto de dengue. Elas podem acumular água e acabar virando focos do mosquito transmissor da dengue. Os vasilhames de vidro que ficam acumulados nas oficinas, ficam sujeitos ao acúmulo de água e podem se tornar criadouros da larva do mosquito da dengue, pois os recipientes estão espostos a chuva, então devem ser mantidos com as “bocas” voltadas para baixo, Já as outras garrafas (plástico) devem ser sempre tampadas ou com os orifícios de abertura voltados para baixo. O mesmo acontecendo com outros utensílios que podem servir de criadouro do mosquito.Quando chove deve-se ter a precaução de verificar tudo para ver se não há foco do mosquito.
Os depósitos de materiais de reciclagem só oferecem risco para a dengue se a permanência das garrafas e outros vasilhames for de mais de uma semana. Isso porque a larva da dengue leva de sete a oito dias para crescer e se tornar um mosquito adulto, que é o responsável pela transmissão da doença. “Se o material dos locais de reciclagem é retirado semanalmente, eles não oferecem tanto perigo”.
Saiba algumas dicas para prevenir a proliferação do mosquito.
* Tampar depósitos de água como caixas d’água, tanques, tinas, poços e fossas, para impedir que o mosquito deposite seus ovos;
* Evitar o acúmulo de lixo, pois ele serve como depósito de água da chuva, deixando o local propício para a reprodução do mosquito;
* Limpar os recipientes mantidos com água, como pratos de vasos de plantas, bacias de cachorros e etc. Lavar bem as bordas, pois nesses locais os ovos eclodem e se transformam em larvas;
* Preencher os pratos de vasos de plantas com areia para evitar o acúmulo de água;Manter garrafas e outros recipientes de boca para baixo, evitando o acúmulo de água;
* Não deixar acumular água em pneus, para não oferecer um ambiente propício para a reprodução do mosquito.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo