13 agosto 2010

A Historia Ecologica do Brasil, curso para se entender os problemas ambientais de nosso pais

A Historia Ecológica do Brasil será um curso para se entender os problemas ambientais de nosso país sob o enfoque  da interacão constante entre ecossistemas, estruturas econômicas e produções culturais. 

Nos dias 28 e 29 de agosto, Jose Augusto Padua, professor do Departamento de Historia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, doutor em Ciência Politica pelo IUPERJ e PhD em Historia Ambiental pela University of Oxford (Inglaterra), vai ministrar o curso de Historia Ecológica no Brasil no CBBC, centro de cursos de curta duração do IPE – Instituto de Pesquisas Ecológicas.

O curso abordara assuntos como a diversidade ecologica do territorio brasileiro e a geografia humana das sociedades indigenas, o “imperialismo ecologico” e as consequencias socioambientais da incorporacao do território brasileiro na economia moderna, a formação do complexo socio-ecologico da pecuaria e as transformacões das Caatingas, Cerrados e Campos dos sertões do Nordeste, Centro Oeste e Sul, entre muitos outros (veja abaixo a programação completa).

Ele acontecera na sede do IPE, localizada  no município de Nazaré Paulista e o prazo para as inscrição vai ate o dia 15 de Agosto.

Jose Augusto Padua:

E professor do Departamento de Historia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde coordena o Laboratorio de Historia e Ecologia.E doutor em Ciência Politica pelo IUPERJ e possui o Pós-doutorado em Historia Ambiental pela University of Oxford (Inglaterra). Foi membro da equipe de coordenação do projeto Brasil Sustentável e Democrático (1997-2005). Foi coordenador da área de florestas/biodiversidade da Greenpeace na América Latina (1991-1996). Como especialista em historia e politica ambiental, proferiu cursos, palestras e participou de trabalhos de campo em mais de 35 países. Ele e autor dos livros "O Que e Ecologia", "Ecologia e Politica no Brasil" e "Um Sopro de Destruição: Pensamento Politico e Critica Ambiental no Brasil Escravista", alem de inúmeros artigos em periódicos nacionais e estrangeiros.

Programação:

- A diversidade ecológica do território brasileiro e a geografia humana das sociedades indígenas.
- O “imperialismo ecologico” e as consequencias socioambientais da incorporacao do território brasileiro na economia-mundo moderna.
- A formação do complexo sócio-ecológico da cana de açucar e as transformacoes da Mata Atlântica no Nordeste.
- A formação do complexo sócio-ecológico da pecuária e as transformacoes das Caatingas, Cerrados e Campos dos sertoes do Nordeste, Centro Oeste e Sul.
- A formação do complexo sócio-ecológico da mineração de ouro e as transformacoes da Mata Atlântica e do Cerrado nos sertoes do Sudeste e Centro Oeste.
- A formação do complexo sócio-ecológico da borracha e a ocupação da Floresta Amazónica.
- A formação do complexo socio-ecológico do cafe e as transformacoes da Mata Atlântica no Sudeste.
- As consequencias socioambientais do processo de urbanização e industrialização da sociedade brasileira no seculo XX.
- As tendências atuais de transformação do território e as perspectivas de transição para o desenvolvimento sustentável no Brasil.

1 Comentário:

Suziley disse...

Muito interessante, Cleisson. Um ótimo sábado, um ótimo final de semana para você :)

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo