17 janeiro 2010

Neve do Kilimanjaro pode acabar em 20 anos

Cientistas da universidade de Ohio revelaram sua previsão sobre o gelo no Kilimanjaro. A maior montanha da África ao norte da Tansânia.

Devido às mudanças climáticas, o gelo presente no monte Kilimanjaro em 1912, diminuiu gradualmente em torno de 85% até 2000 e mais 26% até 2007. Esta foi a primeira vez que o volume de gelo no Kilimanjaro foi medido.

De acordo com o cientista Thomson a fusão dos glaciares afetam negativamente o turismo, um setor chave na economia da Tanzânia. As visitações ao Kilimanjaro tem um rendimento de cerca de $ 50 milhões por ano.

Segundo os cientistas, as mudanças na nebulosidade e do clima podem ser um fator na redução do gelo, especialmente durante as últimas décadas. Estes resultados foram publicados no Jornal da Academia Nacional de Ciências do EUA.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo