21 fevereiro 2009

Tecnologia usada para evitar colisão de avões com pássaros em voo.

Cientistas estudam maneiras de se evitar choques de aviões com pássaros em voo.

Para proteger futuros vôos, os cientistas estão trabalhando com afinco em maneiras de manter os pássaros afastados dos aviões. A maioria dos esforços atuais para evitar colisões com pássaros ocorrem no solo, e se concentram em tornar os aeroportos menos convidativos para os pássaros por meio da remoção de espelhos de água, exterminar os insetos que eles comem, disparar armas de ruído, instalar corujas artificiais e assim por diante.

Mas a próxima fronteira na prevenção de colisões com pássaros é o céu. Radares que perturbam os pássaros, luzes pulsantes e revestimentos reflexivos podem no futuro tornar os aviões mais visíveis para os pássaros, permitindo que se desviem, de acordo com Bradley Blackwell, biólogo especialista em fauna e em colisões com pássaros no Centro Nacional de Pesquisa da Fauna do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, em Sandusky, Ohio.

"Temos de operar no reino suas percepções sensórias e tentar explorar esse fator", disse Blackwell.
Radar dolorosoO mais exótico conceito é usar radar para alertar aos pássaros sobre a aproximação de aviões.


Indícios circunstanciais sugerem que pássaros postados em uma pista de pouso se dispersam subitamente quando o radar meteorológico de um avião é acionado, o que leva alguns cientistas a considerar o uso de radar para repelir pássaros em modo ativo.

Em testes conduzidos uma década atrás em uma base aérea no Ohio, pássaros foram espantados mais cedo pela passagem de um caminhão com o radar ativo do que por um caminhão com radar desligado, diz Genova. Embora suas pesquisas sugerissem que a radiação espanta os pássaros, ele não conseguiu convencer o setor de aviação a respeito.

Blackwell diz que os resultados de Genova, somados a provas circunstanciais posteriores, tornam a idéia "digna de mais estudos", ainda que aparentemente ninguém os esteja realizando.
Piscando luzes direcionadas a pássarosLuzes disparadas de aviões na decolagem melhoram as chances de evitar colisões com pássaros.


Pintura preventiva?Revestimento especial ou a incorporação de materiais especiais ao nariz e ao bordo de ataque das asas pode ter efeito semelhante, segundo Blackwell. O sistema produziria luzes em uma série de comprimentos de onda invisíveis à maioria dos seres humanos mas aparentemente irritantes para os pássaros.

"Estamos falando sobre animais capazes de enxergar coisas que os seres humanos não são capazes de nem mesmo imaginar", disse Blackwell.

"Os pássaros evoluíram em uma atmosfera e ambiente nos quais as coisas acontecem lentamente", diz Merritt. "Um jato ocasional voando a 800 km/h é uma grande anomalia... eles não têm como se ajustar a isso".

Novos métodos de ajudar pássaros a sair do caminho podem ser mais necessários do que nunca. À medida que as populações de pássaros continuam a recuperar a profunda queda sofrida nos anos 60 e 70, e que o número de viagens aéreas continua a crescer, o número de colisões com pássaros em vôo pode aumentar significativamente, disse Dolbeer.
"Teremos mais pássaros no céu, e teremos mais aviões no céu", ele disse. "Por isso, precisamos trabalhar para evitar colisões".

Fonte: Terra

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo