13 janeiro 2009

A realização do nossos sonhos: Carro Verde

O sonho do carro verde

A partir de janeiro de 2009, os carros produzidos no Brasil sairão da fábrica com um selo indicando o consumo de combustível e a quantidade de gás carbônico que emitem por quilômetro rodado. Essa informação tornará mais fácil a escolha de modelos ecologicamente corretos – contudo, é apenas um primeiro passo
Revista Veja - 20/08/2008


Além do gás carbônico, que tem impacto no meio ambiente, os carros também emitem gases poluentes, prejudiciais à saúde. Diminuir ao máximo as emissões de ambos não depende apenas da produção de carros mais eficientes, mas também da maneira como são utilizados esses veículos no dia-a-dia. Especialistas consultados por VEJA mapearam os quatro itens de maior impacto na emissão de poluentes e destacaram as melhores opções em três momentos distintos: na hora da compra, durante a manutenção do veículo e ao dirigir. Eis as considerações:

MOTOR
Antes de comprar: prefira carros com motor flex, que podem ser abastecidos com gasolina e álcool. Eles selecionam automaticamente o combustível ideal em cada situação e, por causa disso, emitem até 77% menos gás carbônico na atmosfera do que um carro movido somente a gasolina

Cuidados na manutenção: atente para a troca do catalisador. Ele consegue neutralizar 90% dos gases poluentes, nocivos à saúde. Se estiver velho, essa capacidade será reduzida à metade. A opção por peças originais também não é mero capricho. Embora custem 50% mais, elas passam por uma centena de testes que comprovam sua eficiência

Ao dirigir: evite freadas bruscas. Essa é uma das situações que mais desperdiçam energia e aumentam o consumo de combustível. Desligue o carro quando for parar por mais de um minuto

PNEUS
Na hora de escolher: os mais ecologicamente corretos são aqueles feitos com adição de "sílica de alta dispersão". Esse material, adicionado à borracha, deixa o pneu mais resistente, reduz em 25% a energia no contato com o solo e em cerca de 5% o gasto de combustível

Cuidados na manutenção: a calibragem dos pneus deve ser feita semanalmente. Cada veículo é programado para distribuir seu peso sobre uma pressão específica. Em uma semana de uso, um pneu perde 1% de sua pressão. Esse valor, apesar de pequeno, aumenta a área de contato com o solo e exigirá mais combustível para movimentar o veículo

Ao dirigir: evite parar bruscamente e encostar no meio-fio das calçadas. Isso causa desgaste do pneu e modifica seu formato, provocando perda de eficiência

PESO E REVESTIMENTO
Antes de comprar: informe-se sobre quais partes são feitas com material reciclado. Elas indicam que a empresa gera menos resíduos no ciclo de produção. Cada 100 quilos originados de material reciclado economizam em 30% a emissão do gás carbônico lançado na atmosfera durante a fabricação do carro

Cuidados na manutenção: o alinhamento deve ser feito a cada 10 000 quilômetros. Se o veículo estiver mal alinhado, a sua suspensão ficará prejudicada e precisará de mais força para as manobras. Isso exigirá mais potência do motor e, conseqüentemente, mais queima de combustível

Ao dirigir: evite levar mais carga do que o carro suporta – o limite de peso consta no manual do motorista. Cada 50 quilos a mais no veículo representam 1% a mais de emissão de gases poluentes


POTÊNCIA E VELOCIDADE
Antes de comprar: escolha um carro com potência menor, principalmente se for usá-lo no trânsito urbano, que raramente permite velocidades superiores a 60 quilômetros por hora. Veículos com motor 1.0 têm um consumo de combustível 20% mais eficiente do que modelos 2.0 e possuem o mesmo desempenho dentro das cidades

Cuidados na manutenção: limpe as velas do motor. Elas provocam a combustão que faz o motor funcionar. Se não estiverem totalmente limpas, esse processo ocorrerá de maneira incompleta e resultará num aumento da emissão de gases poluentes

Ao dirigir: procure manter uma velocidade constante. Essa situação é a que aproveita o combustível da maneira mais eficiente, já que os carros são projetados para o uso em uma faixa-padrão de velocidade – por volta de 80 quilômetros por hora. Também evite velocidades altas demais. Andar acima de 110 quilômetros por hora deixa o carro 25% mais poluente, por causa do esforço exigido do motor

OS MAIS E OS MENOS POLUENTES
Um dos medidores do impacto de um carro no meio ambiente é a quantidade máxima de quilômetros que ele consegue andar com 1 litro de combustível. Modelos eficientes percorrem uma distância maior, lançando, assim, menos poluentes no ar.

Fonte: Agência Americana de Proteção Ambiental

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo