13 janeiro 2009

Biocombustivel é a solução? Etanol

bioetanol: etanol produzido a partir de biomassa e/ou da fração biodegradável de resíduos para utilização como biocombustível.
O etanol (CH3 CH2OH), também chamado álcool etílico e, na linguagem popular, simplesmente álcool, é uma substância obtida da fermentação de açúcares, encontrado em bebidas como cerveja, vinho e aguardente, bem como na indústria de perfumaria. No Brasil, tal substância é também muito utilizada como combustível de motores de explosão, constituindo assim um mercado em ascensão para um combustível obtido de maneira renovável e o estabelecimento de uma indústria de química de base, sustentada na utilização de biomassa de origem agrícola e renovável.
O Brasil é o segundo maior produtor de etanol do mundo, o maior exportador mundial, e é considerado o líder internacional em matéria de biocombustíveis e a primeira economia em ter atingido um uso sustentável dos biocombustíveis. Juntamente, o Brasil e os Estados Unidos lideram a produção do etanol, e foram responsáveis em 2006 por 70% da produção mundial e quase 90% do etanol combustível. Em 2006 a produção brasileira foi de 16,3 bilhões de litros, equivalente ao 33,3% da produção mundial de etanol e 42% do etanol usado como combustível no mundo.
No início do século XXI, na certeza de escassez e de crescente elevação no preço dos combustíveis fósseis, priorizam-se novamente os investimentos na produção de etanol por um lado e, por outro, um amplo investimento na pesquisa e criação de novos biocombustiveis. Diante de uma situação nacional antiga e inconstante, justamente causada pelas altas e baixas do petróleo, as grandes montadoras brasileiras aprofundaram-se em pesquisas e, dessa forma, lançaram uma tecnologia revolucionária: os carros dotados de motor bicombustível, fabricados tanto para o uso de gasolina quanto de álcool.
Um ônibus movido a etanol (ou autocarro movido a etanol) é um ônibus que utiliza o álcool etílico, ou etanol, como combustível. Faz parte do Projeto BEST - BioEthanol for Sustainable Transport ou Bioetanol para o Transporte Sustentável, programa internacional coordenado pelo Brasil.
Sua principal vantagem em relação ao ônibus tradicionais que utilizam diesel, é a redução de 90% das emissões de material particulado e 62% de óxidos de nitrogênio, não emite enxofre e de diminui em 80% os gases que provocam o aquecimento global. Possuí 270 HP de potência. A capacidade é de 63 passageiros, sendo 31 sentados.
Veículo flex (em língua inglesa: flexible-fuel vehicle -FFV-) ou veículo de combustível duplo (em língua inglesa: dual-fuel vehicle) está equipado com um motor de combustão interna a quatro tempos (Ciclo Otto) que tem a capacidade de ser reabastecido com mais de um tipo diferente de combustível, misturados no mesmo tanque e queimados na câmara de combustão simultaneamente. O veículo de combustível flexível mais comum disponível no mercado mundial utiliza etanol como segundo combustível.
Na atualidade, comercialmente somente são fabricados automoveis e veículos comerciais leves para operar com o motor flex de etanol. Também tem sido desenvolvidos nos Estados Unidos veículos flex que funcionam com metanol como segundo combustível, conhecidos como M85, e utilizados em programas demonstrativos em vários países, principalmente na Califórnia.

Europa

Os veículos de combustível flexível E85, chamados de "flexifuel" na Europa, são vendidos em 18 países, incluindo Alemanha, Austria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, França, Hungria, Irlanda, Itália, Países Baixos, Noruega, Polónia, o Reino Unido, República Checa, Suécia e Suiça. Ford, Volvo e Saab são os principais fabricantes de automóveis "flexifuel" disponíveis no mercado europeu.

Suécia

Tem a maior frota de veículos flex de E85 da Europa e teve um rápido crescimento que permitiu-lhe passar de 717 veículos em 2001 para 116.695 em julho de 2008. O acelerado cresciminto da frota sueca de veículos "flexifuel", como são popularmente conhecidos na Europa, é o resultado da Lei de Política Nacional de Cooperação sobre o Clima Global aprovada em 2005, ratificando o Protocolo de Kyoto e também procurando cumprir a diretiva sobre biocombustíveis da União Europeia de 2003, que estabelece metas específicas sobre o uso de biocombustíveis, e que levou ao compromiso do governo sueco de eliminar a importação de petróleo antes de 2020.

Estados Unidos

Em 2007 já circulavam mais de 6 milhões de veículos flex com combustível E85 nos Estados Unidos, um acréscimo significativo quando comparados com os 5 milhões que tinha em 2005. O combustível E85 é utilizado nos motores de gasolina modificados para aceitar esse alto contéudo de etanol.

Brasil

Disponíveis no mercado desde 2003, os veículos flex resultaram um sucesso comercial, e já em Agosto de 2008, a frota de automóveis e veículos comercias leves tipo "flex" tinha atingido a marca de 6,2 milhões de veículos, representando um 23% da frota de veículos leves do Brasil. O sucesso dos veículos "flex", conjuntamente com a obrigatoriedade ao nível nacional de usar de 20 a 25% do álcool misturado com gasolina convencional, permitiu ao etanol combustível superar o consumo de gasolina em abril de 2008.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo