01 setembro 2010

Mata Atlântica é palco de curso sobre ecologia


O Curso Latino Americano de Biologia da Conservação, que está em sua 11° edição, é uma verdadeira imersão no universo da ecologia. Durante 30 dias, pessoas do Brasil e de diversos países da América Latina debatem o tema de forma profunda e vão a campo reforçar o aprendizado.



Na última década, o Curso Latino Americano de Biologia da Conservação vem contribuindo para a formação de profissionais comprometidos com a conservação da diversidade socioambiental da América Latina. Eles levam essa experiência para empresas, governo, universidades e centros de pesquisas de vários países. “Em toda a minha vida profissional tenho usado conceitos de biologia da conservação. O curso do IPÊ foi essencial nesse sentido. Usei o que aprendi em meu trabalho com ONGs, no licenciamento no IBAMA, na Funai, no Centro de Sensoriamento Remoto do IBAMA, e agora no MMA”. Marcelo Gonçalves de Lima, gerente de implementação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação no Ministério do Meio Ambiente e aluno da turma de 1995.

Durante as quatro semanas de capacitação, os participantes compartilham experiências com renomados profissionais que atuam nas diferentes esferas da Biologia da Conservação. São 30 professores no total. O conteúdo programático deste curso trata primeiramente de uma abordagem conceitual teórica, seguido de metodologias, ferramentas úteis em estudos de campo e por último, estudos de caso nos quais os alunos vivenciarão a realidade de um programa de conservação na região do Pontal do Paranapanema, em meio à Mata Atlântica. As aulas serão ministradas na sede do IPÊ, em Nazaré Paulista – SP e no município de Teodoro Sampaio–SP, no período de 03 de novembro a 03 de dezembro de 2010.

As inscrições vão só até o dia 03 de setembro e os inscritos passam por um processo de seleção. Para mais informações e inscrições, temos o hotsite do curso: http://www.biologiadaconservacao.org.br/

Veja abaixo o depoimento de alguns ex-alunos:

“O curso trouxe novas idéias que foram a base das pesquisas que a gente fez ao voltar à Guatemala. Superou minhas expectativas”. Manolo José Garcia Vettorazzi é pesquisador do Centro de Estudios Conservacionistas (CECON) da Universidad de San Carlos de Guatemala (USAC) e foi aluno em 2007.

“Os tópicos abordados, a turma formada por estudantes e profissionais de diversas áreas, o quadro de professores, o ambiente criado pelos profissionais do IPE, a possibilidade de conhecer e treinar as mais atuais técnicas de campo, a possibilidade de uma formação mais ampla sobre o conceito da biologia da conservação foram o diferencial do curso”. Ricardo Pires Boulhosa é Pesquisador e coordenador executivo do Instituto Pró-Carnívoros e foi aluno do curso em 1996.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo