02 novembro 2008

Antártida

A Antártida tem 14 milhões de Km2 ao longo do Pólo Sul e é cercada pelo Oceano Antártico, que fica entre o Oceano Pacífico e o Atlântico. Devido ao frio intenso, esta região é permanentemente coberta pelo gelo e, portanto possui condições desfavoráveis para quase todo meio de vida, porém, vivem ali os pingüins, as focas e também um grande número de baleias.
Os primeiros exploradores desta região atingiram o Pólo Sul somente em 1912 e o mapeamento do relevo foi feito por fotografias aéreas, única forma possível para atravessar o gelo. Ainda há muito que se estudar e observar neste continente, que tem muito a dizer sobre o passado glacial da Terra e sobre suas condições climáticas.
Juridicamente, a Antártida está sujeita ao Tratado da Antártida, no qual varias nações que reivindicaram território no continente, com o propósito de explorar seus minérios nos grandes depósitos de carvão e outros minerais concordam em suspender as suas reivindicações, abrindo o continente à exploração científica.
Por esse motivo, e pela dureza das condições climáticas, a Antártica não tem população permanente, embora tenha uma população de cientistas e pessoal de apoio nas bases polares, que oscila, em seu número, entre o inverno e o verão.
Uma outra questão importante que envolve a região, na atualidade, é o derretimento das calotas polares. Com o aquecimento da temperatura global que é provocado pelo efeito estufa, enormes blocos de gelo (icebergs) têm se desprendido do pólo sul. Este fenômeno climático pode trazer sérios danos no futuro caso continue. Pesquisadores afirmam que muitas cidades litorâneas podem desaparecer do mapa caso o quadro não seja revertido.
A foca é um animal típico da Antártida, alimenta-se do plâncton marinho e são uma das espécies animais que mais corre risco de extinção. O corpo de uma foca é hidrodinâmico, semelhante a um torpedo, com os membros posteriores e anteriores em forma de nadadeira. Outro detalhe interessante é que esta espécie não possui orelhas. Todas essas características fazem destes bichinhos excelentes nadadores, mas em contra partida eles não têm habilidade em terra firme sendo presas fáceis para predadores e caçadores. Para se proteger do frio estes seres não contam com pêlos, mas sim com uma espessa camada de gordura subcutânea.
Os pinguins são outra espécie típica do continente, em sua maior parte, vivem na Antártida e em algumas ilhas subantárticas da Nova Zelândia. Mas podem viver em regiões situadas no sul da África, Austrália e América do Sul. A maioria dos pingüins tem o peito branco e o dorso e a cabeça negros.A plumagem é densa, lisa e gordurosa, sabem também escapar depressa de seus principais inimigos - tubarões, baleias e, sobretudo, as focas-leopardo. Pesam de 15 a 35 kg e podem viver de 30 a 35 anos.Na água do mar, estão sempre fazendo muito barulho e sempre reunidos em grupos numerosíssimos. São muito mansos e só agridem o homem quando ele se aproxima demais do lugar onde foram postos os ovos e onde são criados os filhotes. São divertidos, simpáticos e curiosos. Se capturados ainda jovens, são facilmente domesticados, podendo até afeiçoar-se a quem os trata.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Seja bem vindo ao Blog do Planeta.
Obrigado pela atenção dedicada.
Espero que tenham gostado do nosso conteúdo.
Fique a vontade para comentar.
Caso tenha problemas no comentário use o formulario logo abaixo.
Obrigado!
Cleisson

Referências e Tráfego
PageRank
Redes Sociais
Apoio

  © Planeta do Bem - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo